Cannabis associada a incidência de cancer de testículos

Um estudo realizado pelo Instituto do Cancro do Estado de São Paulo (Icesp), ligado à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, aponta que 25% dos pacientes com câncer do testículo atendidos no setor de urologia da unidade assumem o consumo regular de maconha.

O uso da droga está associado ao surgimento do câncer do testículo, provocando diversos efeitos adversos sobre os sistemas endocrinológico e reprodutivo.

Mensalmente, 500 pacientes são atendidos na clínica de uro-oncologia do Icesp. Destes, 30% apresentam tumores localizados no testículo, dos quais 70% têm sinais de doença avançada (fora do testículo) no momento do diagnóstico.

As cirurgias para retirada total ou parcial dos testículos e da próstata representam um terço das 10 mil cirurgias já realizadas pelo hospital.

 "Evitar o uso da droga é fundamental para diminuir consideravelmente as probabilidades de desenvolvimento do tumor. Além disso, é fundamental que os homens realizem o auto-exame para o diagnóstico precoce da doença", alerta Daniel Abe, urologista do Icesp.

0 comentários:

Postar um comentário

Meus Links